MEGA TV

MEGA TV 



CLIQUE AQUI E ACESSE A TV PETROLEIRA



O blog Megacidadania disponibiliza mais um espaço para que todos possam ter acesso a importantes atividades políticas.

Além de assistir você também pode participar pelo chat (= espaço de bate-papo).

MEGA TV são 2 canais:
1) MEGA TV diário às 21h
2) MEGA TV demais transmissões

É muito simples acessar e assistir nossas transmissões interativas.

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO PARA SER DIRECIONADO AO LOCAL DA TRANSMISSÃO

Link MEGA TV




Clique aqui e acesse o segundo canal MEGA TV


Informe MEGA TV novos canais

A seguir estão os cinco canais MEGA TV com links ativos, ou seja é só clicar e acessar:

CANAL 1

CANAL 2

CANAL 3

CANAL 4

CANAL 5



14 thoughts on “MEGA TV

  1. É muito importante ouvir aquele que acreditou que a internet seria uma das principais trincheiras do PT contra as calúnias, mentiras e boatos contra o partido, que fez nas redes sociais um contraponto inédito e fundamental para a vitória eleitoral que contou com a força da militância e que fez da página da Dilma Rousseff, uma das mais lidas, curtidas e compartilhadas nas últimas eleições.

  2. Gilson Lima

    O desempenho do Aócio em Minas (Minas não, AOCIOQUISTÃO, escancarou a monstruosa manipulação da mídia e essa conversa fiada de 92% de aprovação.

  3. Cleber Barbosa

    O Brasil sem os tucanos, hoje é um Brasil livre das garras dos especuladores internacionais e nacionais, é um Brasil sem 40 milhoes de brasileiros que deixaram de conviver com a extrema miséria, é também o que fez com que seu Povo tivesse muito mais acesso a educação, inclusive com programas que hoje permitem ao filho dos menos favorecidos irem a outros Paises estudar . O Brasil sem os tucanos é também aquele que se viu livre das garras do FMI, e com isso se livrou das amarras que lhe impediam até mesmo de construir estradas e escolas. No Brasil de Lula e Dilma, sem os tucanos, foram construidas 450 escolas técnicas federais. Atribui-se também a saida dos tucanos a queda do desemprego , da inflação e da instabilidade econômica,. O Brasil ao se livrar dos tucanos a 12 anos atrás, se livrou também das privatizações em massa que estavam em curso, inclusive a da Petrobrás, que os tucanos chegaram a protocolar a mudança de nome para Petrobrax, assim como Banco do Brasil e Caixa Econômica. Com os tucanos no poder a Petrobrás valia US 15 bilhões. Hoje a empresa vale US 200 bilhões, graças aos investimentos feitos por Lula e Dilma. Com os tucanos no poder, jamais teriamos tantos programas para a melhora efetiva das condições de vida de grande maioria do Povo brasileiro pois, suas políticas se preocupavam com uma pequena parcela privilegiada da população ; os mais ricos. Como sempre fizeram por mais de 100 anos e que finalmente a partir de 12 anos atrás, felizmente, vém sendo transformada

  4. ​A ideia sempre foi trabalhar pela interação social com a prática do esporte como base. Depois do primeiro ano e dos primeiros campeonatos o grupo só cresceu. Em 2012, alcançaram a marca de 176 crianças. Já em 2013 o projeto se espalhou em novas praças e com horários alternativos. Ainda neste ano, foram campeões da Liga Carioca de Futsal e do Circuito Unique de Futsal.

    Agora em 2014 o Esporte MS começa com cerca de 430 crianças com idades entre sete e 17 anos. Elas treinam em quatro praças e dois campos de futebol. Conheça mais sobre a iniciativa em: http : //bit.ly/1dvoJjX

    MS ESPORTE SOCIAL- MS FUTSAL – UOL Blog

    msesportesocial.zip.net

  5. Azuir Ferreira Tavares Filho

    DILMA REPRESENTA TODA GENTE, NOSSA HERÓICA BANDEIRA,

    Faz renda distribuir, pra ninguém passar necessidade.
    Lula e Dilma do Porvir, que já é a nossa atualidade.
    Dilma Coração Valente, a nossa Presidenta Guerreira.
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    Vai o belo construindo, Transformadora determinada.
    Povo estudando se instruindo, em condição elevada.
    Mulher corajosa e veemente, é a Mulher Brasileira.
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    Em tudo ela nos garante, não deixa nosso povo perder.
    É Povo e Brasil indo avante, ela garante para valer.
    Chega a ser comovente, no que é digna e verdadeira.
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    Saiu dum Livro de História, é orgulho a ela seguir.
    Heróica na bossa memória, é Tiradentes e o Zumbi
    Mulher Honrada e pra frente, da opinião sobranceira
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    Passa caminho limpando, é toda constitucionalidade.
    Comanda Brasil avançando, honrando a Humanidade
    Toda corajosa e irreverente, e sua visão é certeira.
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    Nossa Mãe distribui carinho, e luta como uma leoa.
    Aplaina todo nosso caminho, e cria uma condição boa.
    Argumentação contundente, Grande Mestra Capoeira.
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    Enxergamos a transformação, novo Brasil é Verdade.
    Esta na alimentação, no desfrute e na tranquilidade.
    Trabalhadora surpreendente, e dos Heróis é herdeira.
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    É coragem e confiança, distribuir renda é dignidade
    Representa a nossa aliança, com amor e boa vontade.
    Luta na Linha mais a frente, é Patriota e altaneira.
    Dilma representa toda gente, nossa Heróica Bandeira.

    Azuir Filho e Turma de Amigos: do Social da Unicamp, Campinas, SP, de Rocha Miranda, RIO DE Janeiro,RJ, e de Mosqueiro, Belém, PA.

  6. Chico Lobo

    Ola companheiros do Partido dos Trabalhadores e em especial ao nosso presidente o companheiro Rui Falcão.

    Apesar de estarmos na liderança das intenções de voto para reeleger nossa companheira Dilma, ainda apanhamos da mídia golpista e de parcela da própria população nas redes socias em geral.

    Mas, se formos analizar com cuidado e critérios, a culpa é nossa mesmo.

    Durante os 3 mandatos que tivemos no planalto, não levantamos sequer uma palha para fazer as reformas necessárias nos meios de comunicação (como foi feita na Argentina em apenas um mandato de Cristina). Com tanto por fazer nessa área para eliminarmos definitivamente o mal que assola a politica e massacra os mais pobres no povo brasileiro, sequer demos resposta a altura aos nossos inimigos e satisfações ao povo que nos elegeu. Preferimos as migalhas que a grande mídia nos oferecia por vontade deles e com intenções nada honestas.

    Sou militante do movimento de rádios comunitárias, e como tal eu posso garantir que foi durante o governo Lula que mais se perseguiu e foi fechada as rádios populares, comunitárias, livres e de centros acadêmicos de estudantes, mesmo aquelas que estavam instaladas dentro de organizações de lutas populares. Essa atitude foi um aval que demos á grande mídia que só eles podem falar… e usaram essa prerrogativa com muita compet~encia contra o nosso governo, deixando a população calada e indignada por tantos meios populares de comunicação que tiramos dela.

    As grandes emissoras de propriedade do poder econômico sapatearam em nossas cabeças, caluniaram, deram vitrines sob intensos holofotes nos casos em que fomos envolvidos e nada fizemos. Apenas nos protegemos com escudos e nunca usamos da espada da verdade para atacar quem nos caluniava.

    Passamos a mão nas cabeças de nossos maiores inimigos do passado, fizemos parcerias com eles. Demos poder e cargos para quem só entrou como “parceiro” do governo para destruir nossas metas e se aproveitarem da nossa ingenua vontade de fazer um governo de coalisão. Não soubemos colocar no seu devido lugar os nossos inimigos.

    Pouca resposta demos ao eleitorado, poucas coletivas de imprensa convocamos para esclarecer nossas posições. Nós achavamos que bastava fazer as coisas que o povo iria entender. Ledo engano… O povo só acredita em grandes mídias e discursos contundentes. Tá ai a Globo, Veja, TV Revolta e Olavo de Carvalho para comprovar o que estou dizendo.

    Desde o primeiro mandato, com a força do poder do planalto nas mãos e com recursos de nossos aliados é que deveríamos construir com muito empenho de divulgação nossos grandes veículos de comunicação: uma revista de peso, um canal de televisão sob nossa orientação, um jornal de grande circulação popular e uma grande emissoras de radio trabalhando com inteligência, estratégia e linguagem absolutamente popular na intenção de construir nossa imagem.

    Todos os meios de comunicação que dispomos hoje: alguns pequenos jornais e minúsculas revistas falam somente para o nosso próprio umbigo numa linguagem técnica e as vezes até preciosista e acadêmica demais para ser entendido e causar interesse de leitura ao cidadão comum. Este é um de nossos maiores erros na comunicação: falar para quem já sabe do assunto.

    Eu fico admirado com o que anda acontecendo com a imagem de nosso partido, lembrando que ele é dirigido pelo competente companheiro jornalista Rui Falcão.

    A política é engraxada pela comunicação. Quem não se comunica adequadamente com a população de forma intensa e contundente, pode até chegar ao poder, mas com certeza terá de amargar uma oposição forte e destemida, mentirosa e aclamada pelas massas.

  7. maria olimpia

    Alexandre, estou assistindo, não consegui fazer comentários, pois:Seu pop-up é muito pequeno para exibir esta página. Amplie-o para prossegu, e nem sei como fazer isso, um abraço!

  8. antoniel uchoa

    pois é,enquanto os insanos pensam em se aventurar,o pais vai caminhando rumo a estabilidade plena com geração de rendas emprego e valorização dos trabalhadores,pra isso temos que continuar no caminho certo não dando espaço ao retrocesso e com politicas de inclusão social distribuição de rendas,continuar investindo pesadamente em educação e na infraestrutura do pais,com dilma 13 é logico caminhar pra frente,com responsabilidade e compromisso com o povo brasileiro de bem é claro.

  9. Muito bom estar informado de todos os acontecimentos políticos em nosso país através deste serviço!

  10. jose felix

    Governo Lula E DILA livra Brasil da dívida externa

    Ontem, comentando a notícia sobre o fim da dívida externa (As reservas superam o montante da dívida externa, tanto pública como privada, zerando virtualmente a dívida externa), errei quando disse que não seria manchete dos jornais hoje. Foi manchete sim, contrariamente ao que eu afirmei. Pensei que a mídia evitaria chamar a atenção para um fato que tem um valor imenso e que reforça os acertos do governo Lula. Me enganei e hoje todos os jornais comportam o tema com manchete de capa.
    Mas se a notícia não foi escamoteada, o conteúdo dos artigos mostra que minha inquietude não era vã. Os principais jornais evitam dizer claramente o que esta aqui no título: Governo Lula acabou com a dívida externa brasileira.
    Não que o processo de redução do endividamento externo tenha começado só em 2003. Porém foi uma decisão do presidente Lula pagar anticipadamente o empréstimo que FHC tinha feito com o FMI em 2002 e também de aumentar as reservas do Banco Central comprando dólares, assim como de assegurar um superavit primário consistente. Como reconhece Carlos Langoni, diretor do Centro de Economia Mundial da Fundação Getulio Vargas (FGV) e ex-presidente do BC, “o fim da dívida externa brasileira servirá de atalho para o grau de investimento. Para ele, a “política acertada” de composição de reservas nos últimos anos foi essencial: — O Brasil será o segundo país emergente do mundo, atrás só da China, a continuar atraindo investimento de longo prazo com força, mesmo com a crise financeira.” (O Globo).
    Já em outra matéria, vejam como O Globo apresenta esta vitória do governo Lula: “A dívida externa foi solucionada com o pragmatismo e a ortodoxia usados no combate à inflação. A bandeira contra a dívida externa ficou para trás. E o fato é celebrado justamente no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente que um dia foi líder sindical e que bradou contra a dívida externa a ponto de o seu partido ter proposto auditoria, moratória e até plebiscito para saber se o país deveria, ou não, pagá-la.
    Nenhuma medida radical foi tomada. Não houve mágica.
    Houve, sim, um longo caminho de renegociações, troca de títulos e, mais recentemente, de grande acumulação de reservas internacionais, com a compra oportunista pelo Banco Central de dólares que se espalhavam em abundância pelo mercado brasileiro, com o avanço das exportações. Inchavase as reservas e impediase a queda exagerada do dólar. Tudo isso permitiu, sem heterodoxia e sem passe de mágica, espantar o fantasma do endividamento.
    Quase duzentos anos depois, os sustos com as idas periódicas do país ao Fundo Monetário Internacional (FMI) sumiram. No lugar, apareceu um Brasil que foi, sim, ao FMI no fim de 2005, mas para antecipar o pagamento de sua dívida de US$ 15 bilhões, contraída meses antes de o presidente Lula assumir a condução do país.” (O Globo, “O fantasma não assusta mais”).
    O fato é celebrado, como por acaso, durante o governo Lula, mas o mérito não é dele. A dívida com o FMI parece que foi ele que fez e não FHC e o PSDB-PFL.
    Nenhuma menção é feita a “Carta ao povo Brasileiro” que norteu a campanha eleitoral que levou Lula à presidência em 2002. Nenhuma menção é feita ao fato que o conjunto das privatizações realizadas durante o governo FHC não reduziram em quase nada nosso endividamento externo. Nada é dito sobre o fato que a sobre-valorização do real provocou uma situação de agravamento da economia nacional e que a dívida externa atingiu seu pico em 1999-2000, com FHC. Nada, enfim, sobre o fato que as crises que tinham o Brasil como epicentro, obrigando a recorrer ao FMI para evitar à quebra do país, eram produto de uma política liberal-tucana e do grau do endividamento. Que o seu correlato foi o maior aumento da carga tributária do Brasil desde o começo de sua história econômica.
    Os fato são estes: No final de 2002, as reservas do Brasil estavam em US$ 16,3 bilhões, e a dívida externa líquida era de US$ 165 bilhões. Hoje o Brasil têm uma “folga” de US$ 4 bi, ou seja a dívida externa está virtualmente zerada.
    Não tem um jornal que mencione que tudo isto foi realizado sem privatizações, sem sacrificar o emprego e a renda do trabalhador, sem hipotecar o crescimento econômico e sem exaurir a riqueza nacional. Não tem um jornal que diga, ao mesmo tempo, que isto custou caro ao país. Que o dinheiro que foi utilizado para conseguir esta vitória faltou para infra-estrutra, para educação, para saúde e para segurança.
    É bom lembrar que Lula honrou os compromissos do Brasil e pagou o que os outros contraíram: uma das maiores dívidas externas do planeta, constituída pela combinação de endividamento irresponsável desde a época da ditadura com juros internacionais flutuantes, manipulados em função dos interesses da política do FED norte-americano.
    Em lugar disto, vemos muitas referências irônicas ao radicalismo do PT que nos anos 80 pregava a suspensão do pagamento e a auditoria da dívida. Mas muito pouco, ou nada, sobre os 8 anos do governo FHC em relação a esta questão da dívida externa.
    Como reconhece o jornal O Estado de São Paulo: “O relatório divulgado ontem pelo Banco Central, segundo o qual o Brasil, pela primeira vez em 508 anos de história, deixa o papel de devedor e ingressa no seleto time dos credores do mercado internacional, é a consolidação de uma virada histórica.”
    Para depois acrescentar: ” A explosão dos juros internacionais, que atingiu em cheio as nações mais endividadas, provocou a moratória nos anos 80. Como conseqüência, os investidores se afastaram do Brasil.
    Nas décadas seguintes, o que se viu foi disciplina fiscal. O País aprendeu que, para ser atraente aos investidores estrangeiros, precisava melhorar suas finanças. Em troca de pacotes de ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI), teve de economizar mais. Apertou os cintos e conseguiu gerar superávit primário – a economia usada para pagar juros da dívida.”

    Vamos lembrar que em 1994 a dívida externa era de US$ 88,2 bilhões e não parou de crescer até atingir em 2000, ou seja ao cabo de 6 anos de governo tucano, a astronômica cifra de US$ 190,3 bilhões de dólares.
    Qual foi o superávit primário entre 1994 e 1998, primeiro mandato de FHC?
    Qual foi o custo para o Brasil do populismo cambial durante esses anos?
    Quanto foi torrado das reservas do BC para permitir assegurar a reeleição de FHC em 1998 e proceder a uma devaluação depois, imposta pela fuga do capital externo?
    Sem maniqueismo, pois é verdade que o PT teve que adequar seu discurso e foi mudando de posição entre o radicalismo inicial em 1980 e a postura clara assumida na “Carta ao povo brasileiro” em 2002. Como também é verdade que particularmente nos dois últimos anos de FHC, Malan começou uma ativa política de redução do peso da dívida externa, de superávit primário e de ajuste fiscal.
    Mas sem escamotear que o mérito principal desta “virada histórica” é do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, operário metalúrgico e do governo do PT.
    HOJE, ANOSSA RESERVA É DE U$ 360 BILHÕES, EM 2003 NO GOVERNO FHC, ERA DE 49,3 BILHÕES.

  11. jose felix

    DILMA DIZ QUE BRASIL FICOU INDEPEDENTE DEPOIS DE VIRAR CREDOR EXTERNO .

    O presidente Dilma Rousseff Silva comparou a nova posição do Brasil como credor internacional a uma nova independência, conquistada sem a necessidade de um novo grito do Ipiranga. “Depois da morte de Tiradentes e da Independência em 1822 não éramos independentes na verdade. Pagamos US$ 15,9 bilhões ao FMI e hoje vamos cuidar do nosso próprio nariz, em 20013 às nossa reservas, U$ 49,5 bilhões ,
    em 20014 U$ 360,5 bilhões.

  12. jose felix

    DILMA DIZ QUE BRASIL FICOU INDEPENDENTE FMI,
    DEPOIS DO DE VIRA CREDOR

    O presidente Dilma Rousseff Silva comparou a nova posição do Brasil como credor internacional a uma nova independência, conquistada sem a necessidade de um novo grito do Ipiranga. “Depois da morte de Tiradentes e da Independência em 1822 não éramos independentes na verdade. Pagamos US$ 15,9 bilhões ao FMI e hoje vamos cuidar do nosso próprio nariz, em 20013 às nossa reservas, U$ 49,5 bilhões ,
    em 20014 U$ 360,5 bilhões.

  13. [email protected]

    Não deixe de assistir, eis a verdade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>