O Dinheiro era da Visanet e quem pagava a DNA era a Visanet

O ERRO DO JULGAMENTO É ESCONDER A VERDADE DOS DOCUMENTOS: VISANET PAGAVA À DNA POST 3

O ERRO DO JULGAMENTO É ESCONDER A VERDADE DOS DOCUMENTOS: VISANET PAGAVA À DNA

Em 2001, a CBMP/Visanet, decidiu criar um fundo. Separou uma pequena quantia sobre os ganhos com os cartões para ser utilizado exclusivamente para divulgação - propaganda - da marca Visa. A Visanet,composta por vários bancos concorrentes entre si, decidiu que não faria, ela própria, as campanhas publicitárias. Isto ficaria a cargo de cada banco.

A DNA era agência contratada do Banco do Brasil desde 1994 e desde a criação do Fundo Visanet realizava campanhas publicitárias pagas pela Visanet.

DOCUMENTO 6 Laudo de Exame Contábil 2828/2006-INC, 20/12/2006 (Apenso 142 fl 90) 1 PF img1

 

Quem pagava à DNA era a Visanet

Os recursos/dinheiro do Fundo de Incentivo Visanet sempre estiveram em poder da CBMP/Visanet, em conta bancária em nome desta empresa. Os bancos associados não dispunham livremente sobre este dinheiro.

Somente a CBMP/Visanet poderia decidir se pagava ou não às agências de publicidade fornecedores encarregados das ações de incentivo, campanhas publicitárias, com a marca Visa.

DOCUMENTO 1 Regulamento do Fundo de Incentivo Visanet (Apenso 356 fls 9648 a 9640) 2 VISA Empresa executora =DNA

img2

O Banco do Brasil também diz que a Visanet pagava à DNA

 O Banco do Brasil, para utilizar os recursos/dinheiro do Fundo Visanet, cumpria as regras determinadas pelo regulamento/contrato do fundo. O BB optou por que a Visanet pagasse diretamente às empresas executoras do projeto, campanhas publicitárias, “afastando qualquer interpretação de que tais recursos poderiam ter natureza privada.”

DOCUMENTO 2 Nota jurídica DIJUR-COJUR/CONSU nº 004715, 30/08/2004 (Apenso 351 fls8817 a 8813) 1 BB

Empresa executora =DNA

img3

DOCUMENTO 3 Parecer Contadoria-GETRI/Plano, 27/08/2004 (Apenso 351 fl 8795) 4 BB

Empresa executora =DNA   Conglomerado=Banco do Brasil

img4

DOCUMENTO 4 Parecer DIJUR-COJUR/COTRI nº81, 31/08/2004 (Apenso 354 fl 9082) 2 BB

Fornecedor =DNA e empresas prestadoras de serviços

img5

DOCUMENTO 5 Auditoria Interna do Banco do Brasil, 07/12/2006 subitem 5.2.1 (Volume 25 fl 5227A) 3 BB

img6O Laudo 2828/2006 também diz que a Visanet pagava à DNA

 O Laudo 2828/2006 foi feito pela Polícia Federal dentro da Visanet na fase de inquérito. Os peritos entraram na Visanet em 17/01/2006 e concluíram o Laudo em 20 de dezembro de 2006. (Apenso 142 fls 77 a 119)

Os peritos constataram que a Visanet pagava diretamente à DNA.

DOCUMENTO 6 Laudo de Exame Contábil 2828/2006-INC, 20/12/2006 (Apenso 142 fl 85) 1 PF

img7

A VERDADE DOS DOCUMENTOS

Todos estes documentos ESTÃO no processo AP 470.

Todos estes documentos afirmam que a Visanet pagava diretamente à agência DNA Propaganda.

Os recursos do Fundo de Incentivo Visanet, pertencem à Visanet, e NÃO transitavam pelo Banco do Brasil.

Todos estes documentos afirmam que os recursos do Fundo de Incentivo Visanet, pertencem à Visanet, portanto, NÃO SÃO DO BANCO DO BRASIL, NÃO SÃO RECURSOS PÚBLICOS.

POR QUE JOAQUIM BARBOSA NÃO LEU OS DOCUMENTOS?

POR QUE  Joaquim Barbosa e todos os Ministros do STF desconsideram a verdade destes documentos? Teria JB “escondido” estes documentos?

POR QUE Joaquim Barbosa e todos os Ministros do STF, diante destes documentos, MENTEM ao dizer que os recursos pertenciam ao Banco do Brasil? Teria JB “escondido” estes documentos?

POR QUE Joaquim Barbosa e todos os Ministros do STF, diante destes documentos, MENTEM ao dizer que, o Diretor de Marketing do Banco do Brasil, “desviou” recursos do Banco do Brasil para a agência DNA de Marcos Valério? Só por ser petista?

POR QUE Joaquim Barbosa e todos os Ministros do STF, diante destes documentos, MENTEM ao dizer que, o Diretor de Marketing do Banco do Brasil, “desviou” recursos, sobre os quais NÃO DETINHA A POSSE?

POR QUE Joaquim Barbosa e todos os Ministros do STF, diante destes documentos, “não exergam” que o dinheiro, sendo da Visanet, somente a Visanet poderia  pagar à agência DNA de Marcos Valério?

Joaquim Barbosa criou o “ar de legalidade”, falseando informações contidas nos documentos para condenar.

Joaquim Barbosa não quer a justiça; Joaquim Barbosa só quer condenar.

Joaquim Barbosa, rendendo-se às vaidades pessoais, rendendo-se às “glórias” proporcionadas pela imprensa golpista e desonesta, trai seu dever para com a JUSTIÇA, trai o cargo de respeito confiado pela sociedade brasileira.